Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

O QUE ESTAMOS A FAZER AO NOSSO PLANETA?

Mäyjo, 05.10.15

A GPSO (Global Population SpeaK Out), um projecto da ONG internacional Population Institute fundado por John Feeney, activista e escritor ecológicos de Boulder, no Colorado, sabe o quão poderosa pode ser uma imagem.

Recentemente, o grupo publicou um livro – chamado Overdevelopment, Overpopulation, Overshoot – cujo principal objectivo é “tornar milhões de pessoas imediata e visceralmente alertas para os perigos pelos quais passa o planeta”.

No livro, a escala de todo o mal feito por nós, humanos, ao Planeta é capturado por fotógrafos de todo o mundo. Estas sete imagens, publicadas pelo Good, são alguns dos exemplos usados pela GPSO para chamar a atenção de todos nós para o que resta do nosso planeta. Elas são suficientemente elucidativas?

 

É este o nosso Planeta

7.Cidade do México, México

OS LOCAIS MAIS ESTRANHOS DA TERRA VISTOS DO ESPAÇO

Mäyjo, 14.08.15

Existem imagens de locais terrestres que apenas podem ser compreendidas corretamente quando vistas a partir de uma perspetiva superior, como por exemplo a partir do espaço. Muitas podem revelar-se maravilhosas e outras muito bizarras.

A NASA divulgou recentemente algumas destas imagens que incluem estruturas naturais, estruturas humanas e até o efeito das atividades humanas, como o smog na China.

Entre as imagens podem observar-se florestas com formas estranhas, instalações militares em forma de cruz suástica, as ilhas artificiais do Dubai, agregados de fitoplâncton, crateras de meteoritos ou o maior dique do mundo construído por castores no Canadá, escreve o Daily Mail.

 

Consegue adivinhar a que estruturas pertencem estas imagens?

20 DAS MAIS CHOCANTES FOTOS SOBRE O ESTADO DO NOSSO PLANETA

Mäyjo, 30.06.15

Poluição, pobreza, sobrepopulação, fome, destruição, devastidão, aquecimento global, crime.

De belo, o Planeta Terra está a transformar-se em algo completamente diferente: feio, remendado, alterado.

Há muito que o estado do nosso Planeta não é famoso, mas a democratização do acesso à internet e a explosão dos aparelhos que nos permitem fotografar e, rapidamente, partilhar a imagem para todo o mundo, está a levar esta destruição para dentro das nossas casas, para as nossas vidas.

As imagens que partilhamos foram compiladas pela Foundation for Deep Ecology e trazem-nos alguns dos cenários mais inacreditáveis que, por esse mundo fora, podemos encontrar.

E nem todas elas pertencem a países pobres ou em desenvolvimento, como se pode ver na legenda.

 

É este o nosso Planeta?

20.Campo de petróleo na Califórnia, Estados Unidos

O QUE ESTAMOS A FAZER AO NOSSO PLANETA?

Mäyjo, 29.06.15

A GPSO (Global Population SpeaK Out), um projecto da ONG internacional Population Institute fundado por John Feeney, activista e escritor ecológicos de Boulder, no Colorado, sabe o quão poderosa pode ser uma imagem.

Recentemente, o grupo publicou um livro – chamado Overdevelopment, Overpopulation, Overshoot – cujo principal objectivo é “tornar milhões de pessoas imediata e visceralmente alertas para os perigos pelos quais passa o planeta”.

No livro, a escala de todo o mal feito por nós, humanos, ao Planeta é capturado por fotógrafos de todo o mundo. Estas sete imagens, publicadas pelo Good, são alguns dos exemplos usados pela GPSO para chamar a atenção de todos nós para o que resta do nosso planeta. Elas são suficientemente elucidativas?

 

É este o nosso Planeta

7.Cidade do México, México

TERRA TORNOU-SE MAIS VERDE NA ÚLTIMA DÉCADA

Mäyjo, 19.04.15

savana_SAPO

A quantidade de matéria vegetal da Terra aumentou em 4 mil milhões de toneladas na última década, segundo uma investigação realizada por um grupo de cientistas australianos e publicada na segunda-feira na Nature Climate Change.

O estudo revela que o crescimento aconteceu principalmente nas regiões da Austrália e da África, apesar de todas as acções destrutivas realizadas pelo Homem.

De 2003 a 2012, cientistas de diversas universidades australianas, entre elas a New South Wales, utilizaram satélites para mapear a matéria vegetal do mundo todo. Para realizar a análise, eles utilizaram uma nova técnica de radiofrequência, que capta as ondas de biomassa na superfície da Terra, avançou a Exame.

A partir desses dados, eles puderam comparar os últimos 20 anos, que mostraram o aumento da desflorestação das florestas tropicais e o crescimento da vegetação seca na Austrália, nos últimos 10 anos. Ainda assim, este crescimento aconteceu em zonas de savanas, a vegetação formada por gramínea, árvores e arbustos, que é típica de clima tropicais.

Apesar de o aumento da vegetação ser uma boa notícia, isso não resolve o problema do aquecimento global, já que as emissões de carbono continuam a crescer. Em 2013, as actividades humanas libertaram mais 39,8 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono para a atmosfera.

Por outro lado, as árvores só conseguem absorver um quarto do CO2 da Terra – ou seja, só conseguem retardar o processo de degradação climática.

Foto: McKay Savage / Creative Commons